Pinturas

Descrição da pintura de Jerome Bosch “Morte e o mercador”

Descrição da pintura de Jerome Bosch “Morte e o mercador”


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Esta pintura foi criada por um artista da Holanda. Tem um nome bastante simples, "A Morte do Miser".

A principal característica da imagem é o estilo de colocar a foto no espaço. A figura é muito alongada verticalmente, o que cria a impressão de uma figura do altar. O tema também é adequado. Quanto às proporções, ainda é importante notar que a imagem não foi considerada separadamente. Ela parecia estar entrando no ciclo do tríptico, onde além dela, o Navio dos Loucos e a Alegoria da Gula e Voluptuosidade também estavam localizados. Eles tinham as mesmas dimensões, para que pudessem ser colocados na folha do altar.

É importante notar que o tema do tríptico também foi semelhante. Todas as imagens narradas sobre os pecados do homem, sobre sua verdadeira natureza. Nesta foto, vemos como o Anjo da Guarda apóia uma pessoa que está morrendo em sua cama. O anjo está tentando, de todas as maneiras possíveis, virar a cabeça do moribundo para que seu olhar seja direcionado para a crucificação, mas ele não quer se distrair de seus problemas mundanos. E quais poderiam ser os problemas dele? Tudo é bastante banal: uma pessoa é mesquinha e, mesmo agora, não quer se despedir de seu dinheiro. Ele continua buscando um saco de economias preciosas e amadas. Mas esse não é o dinheiro dele, é o ouro, que o próprio demônio oferece aos moribundos. Ele já está olhando alegremente de baixo do chão. Curiosamente, no próprio peito do moribundo, onde está seu dinheiro, os demônios já estão se aglomerando. E aqui está outro demônio: este, aparentemente, ocupa uma posição muito mais alta, porque seus ombros estão cobertos por um manto e uma espada está presa ao lado. É precisamente esse poder que uma pessoa no leito de morte perde. Ele nunca a encontrará novamente. Essa ilustração da época podia ser encontrada no livro The Art of Dying, que foi repetidamente reimpresso e reimpresso não apenas na Holanda, mas também na vizinha Alemanha.





Fotos de Fedor Vasilyev


Assista o vídeo: HIERONYMUS BOSCH História da Arte - #02 (Pode 2022).